Dê o seu contributo: NIB 0033 0000 45449048137 05

Áreas de Intervenção

NUTRIÇÃO

43%

das crianças em Moçambique ainda sofrem de desnutrição crónica (UNICEF).

Oferecemos uma refeição às 300 Crianças que frequentam a Escola na Aldeia de Ndivinduane, e por vezes é a única refeição diária destas crianças. Inclui carne, cereais e vegetais. Estes últimos, quando possível, produzidos localmente.

Distribuimos cabazes alimentares às Famílias mais carenciadas da Aldeia.

Contribuimos para a diminuição da pobreza, incentivando e apoiando a criação de Hortas para o sustento das Famílias, oferecendo sementes de milho, feijão, amendoim, estacas de mandioca, ramas de batata doce, socas de bananeiras, diversas árvores de fruta.

Apoiamos também a formação das Famílias:
• calendário agrícola;
• preparação da terra;
• conservação das sementes;
• sementeiras, sacha e amontoa;
• colheita e armazenamento.

Apoiamos a Plantação de moringas, uma árvore que é conhecida como a “árvore milagrosa”, pela quantidade e qualidade de nutrientes que oferece. Queremos suprimir muitas das carências desta população, de uma forma continuada e sustentada.

Foi necessário a construção de dois furos para extração de água, fundamental para a vida e desenvolvimento da Aldeia.

EDUCAÇÃO

A Escola de Ndivinduane tem 4 salas de aulas, 1 sala de professores, 1 gabinete para a direcção, 1 biblioteca, 2 Latrinas com fossa séptica (uma rapazes e outra para rapariga). Tem também um Campo de Basquetebol e um de Futebol para as aulas de Educação Física e para utilização das Crianças e Jovens nos tempos livres.

Há uma Creche para Crianças dos 2 aos 5 anos, com 4 salas de aula e 1 pátio coberto para atividades.

Pelo menos uma vez por ano, apoiamos a formação para Professores,
Educadores e Líderes Comunitários.

Com o Programa Despertar os Formadores, chamados ‘despertadores’, fazem visitas porta a porta, nas ‘machambas’ (hortas), lugares de concentração de pessoas e organizam palestras de forma a motivar os adultos a estudar e alguns a aprender Português. Com este Programa, recuperaram-se muitos alunos que tinham desistido da Escola.

Até ao momento, apoiámos mais de 70 jovens e adultos que estudam à distância, a maioria com excelentes resultados.

Oferecemos bolsas a oito Jovens da Casa do Gaiato, que estudam em Universidades e Institutos Profissionais, em Maputo.

Em 2002 em Moçambique, a percentagem de alunos que frequentavam a 1ª classe era de 36%, hoje são mais de 70% (UNICEF). Orgulhamo-nos de dentro das nossas possibilidades, termos contribuído para esta mudança.

SAÚDE

Saúde

Na Aldeia de Ndivinduane, construímos 40 latrinas com fossa séptica e na escola temos latrinas para rapazes e raparigas.

Mensalmente as Mães de Ndivinduane e das aldeias vizinhas, são convidadas para uma formação geral sobre saúde: nutrição e prevenção de doenças como malária, sida, cólera, diarreias, entre outras.

Através da dança e do teatro em conjunto com os líderes comunitários realizámos campanhas sobre higiene, prevenção de doenças e casamento prematuro.

EMPREENDEDORISMO SOCIAL

Para o desenvolvimento local incentivámos:

• os agricultores a fazer uma feira para venda e troca de produtos hortícolas e pecuários;
• pequena fábrica de blocos para a construção civil;
• uma mercearia com bens de primeira necessidade que ajuda a manutenção da creche e da escola;
• loja/atelier de artesanato, na Aldeia da Massaca.

Donativos